segunda-feira, 13 de janeiro de 2014

O Dia Em Que Eu Venci A Depressão


Um dia eu encontrei um buraco... E caí dentro dele. Um buraco escuro, mesmo iluminado; um lugar colorido, mesmo só enxergando o cinza; um lugar povoado, mas que não conhecia ninguém; um lugar cheio de espelhos, mas que não refletiam minha imagem...

Esse buraco se tornou meu refúgio, meu esconderijo, minha fortaleza e meu porto seguro. Não havia o porquê querer sair de dentro dele, pois não queria me sentir vulnerável diante do mundo. Não queria o mundo, queria meu mundo dentro daquele buraco. Eu me bastava!

Meu filhos me alimentavam com seus sorrisos, suas brincadeiras, seus carinhos... E me mostravam pelas frestas daquele buraco que um mundo colorido existia lá fora. Me puxavam pelas mãos, eu ia junto, mas o buraco sempre ia comigo. Voltava para meu refúgio e toda a rotina continuava.

Noites de insônia, desejos de morte, de vingança, de incompreensão... Por que comigo? Que fiz eu para merecer somente um buraco? Nada mais o que esperar senão a passagem para uma outra vida.

As pessoas me falavam, eu não as ouvia, me davam as mãos e me puxavam para fora do buraco, eu soltava e caía mais fundo, as pessoas não voltavam mais... Eu achava que era assim mesmo, que nasci para viver num buraco escuro.

Por que sairia do buraco e correr o risco de morrer na rua, ficar imóvel numa sarjeta e as pessoas passarem por mim e me deixarem lá, apodrecendo, por não me conhecerem? E por que eu iria entrar em uma loja ou em um banco e tudo desabar na minha cabeça? Onde está a saída de emergência? E eu sozinha, soterrada nos escombros, quem se lembraria que um dia eu existi? Quem sentiria minha falta? Não, se for para morrer, quero morrer em casa, junto as minhas coisas, meus filhos...

Um dia acordei e um arco-iris invadiu meu quarto. Sorri. Meus filhos entraram gritando e rindo, brincando e cantando... Eu cantei com eles, pulei com eles, ri com eles... Rolei no chão e me olhei no espelho. Ainda não me reconhecia. Não era eu, não, essa mulher do espelho não era eu.

Numa conversa com Deus fiz um trato: que tirasse de minha cabeça todos os pensamentos ruins, todas as dores e tristezas e que todos que me fizeram algum mal que sejam abençoados e felizes, cada um com sua vida.

No outro dia olhei no espelho e penteei os cabelos... Passei um perfume e coloquei uma roupa menos velha e feia. Agradeci a Deus.

Dia a dia fui agradecendo a Deus... Andava pela casa e cada objeto que eu via agradecia. Meus filhos já haviam crescido. Saí no portão e vi um sol radiante... Ele brilhou para mim... Procurei nas gavetas meus óculos de sol e voltei para o portão. Mas a roupa não combinava com os óculos. Troquei de roupa, passei um batom, penteei os cabelos e coloquei um sapato mais novo. Fui até à esquina.

No outro dia olhei no espelho. Não, não reconhecia a imagem que me mostrava. Horrível!

Conheci a internet... Que sonho, que viagem fantástica, músicas dos bons tempos, vídeos engraçados, blogs, rede social, amigos, muitos amigos.

De repente vi que havia me esquecido de pessoas que deveria ter esquecido há anos, que não mais desejei o mal a ninguém e nem fiquei lamentando por nada! Se não for para agradecer que eu permaneça calada.

Simplesmente mudei o foco.

As pessoas são como são, vivem suas vidas, são imperfeitas assim como eu sou. Nos magoam, assim como eu já magoei algumas, nos agridem, assim como eu já agredi algumas, nos querem o mal assim como eu também já quis o mal de algumas... Não mudam porque achamos ruim. Não mudam porque as julgamos. Não mudam porque não têm que mudar nada! Quem tem que mudar sou eu. E eu mudei!

Vi um mundo novo, mais colorido, mais iluminado, mais engraçado, com gente feliz, gente triste, gente boa, gente nem tão boa, riquezas, pobrezas, fofocas e verdades... Bem, então cada um que escolha o que for melhor para si.

Passou... E eu me olhei no espelho e sorri. Aqueles olhos não me eram estranhos... "Bom dia, dona Clara, está por aí?"

E os dias foram passando, passando, a tristeza foi dando lugar ao bom humor, às palhaçadas, às besteiras ditas, às gargalhadas... Voltei a fazer o que me dava prazer e gostei disso, de poder escolher o que me faz bem. Passei, então, a fazer só o que me fazia bem. Falar não quando quero falar não, falar sim sem medo de ser feliz e no dia seguinte perder essa felicidade. Quem é feliz o tempo todo?

Um dia de cada vez, agradecendo, sendo feliz, sendo triste, respeitando o ser humano como ele é, sem julgar, sem criticar, sem tentar mudá-lo... Apenas conviver da melhor forma possível. Me respeitar...

Quando me dei conta não encontrei mais o buraco escuro. Cadê ele? E os lugares fechados, com pessoas dentro, me pareceram seguras, sem aquela sensação de desmoronar tudo sobre mim.

Não sei... Mas sei onde está a luz, sei onde está minha alegria, sei onde está o que gosto e sei o que eu quero. Tudo sim, tudo sim, tudo sim... O não fica para de vez em quando... Só quando alguém não entender que eu prefiro ser positiva, sempre, do que negativa. Luto pela minha paz e nunca contra meus tormentos. A favor, sempre!

Dar valor ao que tem valor, amar ao que merece ser amado, ouvir a quem quer ser ouvido, conviver com quem quer convivência... E o resto? O resto acha seu lugar sem ajuda de ninguém...

Hoje me olho no espelho, me enxergo. Sorrio... Sim, esta sou eu!

Quem quiser seguir comigo que seja assim, sempre sim, compartilhando... Aprendendo... Amando...

Amém!

27 comentários:

  1. A D O R E I!!!

    Welcome to life again!

    Beijuxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx...

    KK

    ResponderExcluir
  2. Clara você me deixou com os olhos cheios d'água! Puxa vida quanta escuridão atravessei com você nesse lindo texto/testemunho. E que prazer enxergar a luz novamente ao seu lado! Fico feliz em ver que você batalhou e conseguiu sair da depressão. Infelizmente nem todos conseguem. Creia, nunca está só! Aqui mesmo na blogosfera você tem inúmeros amigos e eu me considero uma. Parabéns!!!
    Beijos e uma ótima semana

    ResponderExcluir
  3. Isso é maravilhoso.Sair do buraco e sozinha!!! Vale muito, ver as cores da vida que estavam escondidas...bjs praianos,chica

    ResponderExcluir
  4. Feliz, muito feliz, só isso tenho para te dizer. Beijos.

    ResponderExcluir
  5. Oi, Clara!
    Podemos atravessar esse trecho escuro...Grande abraço.
    Boa semana! Em divina amizade.
    Sonia Guzzi

    ResponderExcluir
  6. Que bom, Clarinha, que vc conseguiu. Deus abençoe você e seus filhos, deixando-os sempre próximos, dando-se as mãos sempre que precisarem um do outro. Na vida, vale muito o primeiro passo, o realmente querer. Deus não desampara quem vai à luta.
    Que bom que a internet lhe trouxe bons momentos e boas pessoas. Acredito no seu poder de discernimento, para escolher os amigos certos, que querem seguir a vida com você. Eu sou um deles, pode crer.
    Beijo!

    ResponderExcluir
  7. Querida Clara
    Você me emocionou demais
    Fico imensamente feliz que você conseguiu sair do buraco
    Eu é que agradeço por sua amizade
    Você é uma pessoa especial
    Sim, quero seguir a vida com você
    Beijinhos de paz
    Carinhosamente
    Verena e Bichinhos

    ResponderExcluir
  8. Lindo seu testemunho,graças a Deus vc conseguiu passar,que bom. É horrivel a gente chegar nesse tempo de depressão,é só Deus mesmo e quem entende somente quem ja esteve nessa escuridão que é horrivel. Que bom que nada é eterno apenas um aprendizado né,é o que aprendemos com a Vida!!!

    Beijos,te adoro!!!

    ResponderExcluir
  9. Vi um mundo novo, mais colorido, mais iluminado, mais engraçado, com gente feliz, gente triste, gente boa, gente nem tão boa, riquezas, pobrezas, fofocas e verdades...

    Olá, querida Clara
    Engraçado! Lendo, atentamente, o seu post, percebi que vc encontrou pessoas na net iguaizinhas ao mundo real... rs..
    Vc mudou o foco e isso foi o que lhe fez bem...
    Aliás, foi o que fiz também... com a ajuda imprescindível de Deus, lógico!
    Acho tão engraçado ao perceber pessoas que se acham 'superiores' a quem teve depressão... parece que só dá em poste ou similar... ou em gente sem escrúpulos... se esquecem que é uma doença... Já ouvi dizer até que só dá em gente sem Deus... Que absurdo!
    Mas é a vida... dialogando e aprendendo uns com os outros, como fiz ao ler o seu post franco e destemido. Parabéns!
    Bjm fraterno
    Bjm fraterno

    ResponderExcluir
  10. Muitos criticam a vida virtual, acham tudo falso, sem amor, sem verdade, sem atenção... como se fossem acima do bem e do mal.
    Fico imaginando se nós estivéssemos todos juntos, na real, se falaríamos coisas tão amáveis e necessárias, como escrevemos, com o coração...
    Amigos virtuais, tão reais, basta um clic e estamos todos juntos, cada um no seu canto... Isso é mágico, fantástico!

    Amo vocês!
    Beijos <3

    ResponderExcluir
  11. Oi,Clara!
    Só que já teve depressão sabe o quanto ela é difícil e não é algo que desejamos. Ela vem sem pedir licença, mas depende de nós essa mudança de foco. Mudança de foco é tudo nesse momento!
    E como é complicado mostrar isso a alguém que está nesse buraco...
    A vida virtual também me ajudou demais, Clara, através da escrita e dos comentários posso dizer que realmente renasci. E penso que muitos me conhecem muito mais virtualmente do que pessoalmente.
    Um abraço!

    ResponderExcluir
  12. Olá Clara, você pode se considerar uma vitoriosa.
    Parabéns!! Que Deus te abençoe!!
    Te passei um e-mail, verifica.

    Abraços

    ResponderExcluir
  13. Oi Clara, te admiro ainda mais, pela força interior que promoveu a mudança e pela coragem de se mostrar. Desejo que seja sempre abençoada, abraços carinhosos Maria Teresa

    ResponderExcluir
  14. Clara,

    Lindo texto e emocionante, já sofri desse mal, não estou 100% curada, mas a cada dia estou melhor e mais forte! Parabéns, pelo seu depoimento.
    Bjos, Sheyla.

    ResponderExcluir
  15. Clara

    Parabéns pela força. E Deus te iluminou para vencer esse mal que faz parte do cotidiano de muitos. Seu depoimento com certeza servirá de lição para muitos.
    Lindo dia para você.
    bjs.

    ResponderExcluir
  16. como é bom ler você.
    feliz demais pelas cores de sua vida.
    bjs.

    ResponderExcluir
  17. Me senti traduzida por vc...vivo muito do q vc disse..."vamo que vamo"...Parabéns pela superação!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Letícia, que bom....
      Bem-vinda!
      E vamu que vamu que o mundo nos espera!
      Parabéns pra nós! Beijos

      Excluir
  18. olá. Tbm saí da depressão.
    Antes disso.. Em meio à depressão fui operado na coluna. Resultado: 22 parafusos e um mês (férias-copa 2014) dentro de casa, no quarto.
    Alem do uso de um colete ortopédico.
    Mas, oq talvez me traria a depressão.. À levou.
    Na mas te muita paz! Bjos

    ResponderExcluir
  19. Oi Clara
    Sua história é triste mas com um final feliz. Você só conseguiu porque Deus te deu forças para sair do buraco. Você só conseguiu porque você na fraqueza se fez forte, batalhou e conseguiu sair dessa e tá aí para contar sua história de vencedora.
    parabéns!
    bjo

    ResponderExcluir
  20. Oi Clara é um buraco que só quem passou ou seguiu alguém de perto
    entende essa dor.
    Procure sempre ter um foco e desenvolvá-o.
    Prazer em conhecer.
    Paz e Bem
    Janicce

    ResponderExcluir
  21. estou passando por uma fase de depressão e seu texto me deu uma força. obrigado :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho que o primeiro passo pra vencer a depressão vc já conseguiu, que é saber que tem depressão. Não é fácil, mas com fé e amor à vida tudo dá certo.
      Boa sorte pra vc!

      Excluir
  22. Só quem passou e passa sabe o que é. Lindo tedto, fico muito feliz que tenha saído da da depressão. Seu texto me motivou muito, infelizmente também estou nessa fase da vida. Mais assim como você eu irei conseguir. Um beijo e forte abraço 😘💋

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olha, não é fácil, mas o primeiro passo vc já deu, que é reconhecer que precisa de ajuda. Vai conseguir sim, com força e fé, vc vai superar também.
      Beijos!

      Excluir
  23. Elias quando saiu da caverna, ficou mais determinado, com foco no que realmente almejava, deixou de ligar para o que os outros falavam, aprendeu a dar a "volta por cima" rsrs ele foi arrebatado!
    Jó quando perdeu tudo se humilhou e não pecou contra Deus, ele desejou nunca ter nascido, não teve amor as coisa materias, depois ficou rico, muito rico.
    Eu também venci uma depressão, venci lendo a Bíblia.
    Que Deus te abençoe, escreva um livro e publique ele, sua história pode ajudar muitas pessoas, infelizmente existem pessoas que não creem em Deus, elas podem vencer através da sua história, lembre-se que o ato dos apóstolos estão sendo escritos até hoje...

    ResponderExcluir

Olá, seja bem vindo e deixe seu comentário!

Eu os responderei por aqui mesmo ou por email, se achar necessário.

São muito bem-vindos, sempre!